TAM TAM DrumFest 2016 (está quase, quase!)

Um dos maiores e mais aclamados festivais de bateria e percussão da Europa, tem lugar há quase 10 anos aqui ao lado, em terra de nuestros hermanos españoles, mais propriamente, em Sevilha.
No ano passado, Josh Dion esteve presente e foi sem dúvida alguma a maior surpresa de todo o festival.

Neste vídeo, aos 44m:40s, prestes a finalizar a sua prestação, o Josh pergunta se alguém mais tem questões a apresentar. Ora como ninguém se chegava à frente, aproveitei para lhe pedir para tocar a sua canção “A Vision Complete“.

Trata-se de um dos seus temas mais originais, tocado ao mesmo tempo na bateria com a mão esquerda e os pés, num teclado com a mão direita (!), ao mesmo tempo que é cantada.
Se tiverem oportunidade, coloquem o vídeo a partir dos 44minutos e 40 segundos e apreciem esta monstruosidade de talento puro.
Com Josh Dion no Tam Tam DrumFest 2015 em Sevilha.

Com Josh Dion no Tam Tam DrumFest 2015 em Sevilha.

 

Obrigado também (sempre) ao Victor e ao Jose Manzanares da Tam Tam e ao excelentíssimo Juan de la Oliva.

Categories: Bateria e Percussão | Tags: , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Portimão, uma cidade turística que (também) deseja melhores táxis

vitormadeira.com - 20160622 Google maps praca taxis Portimao foto out 2009

É certo que o debate em torno da questão taxi / Uber já teve dias mais quentes, mas provavelmente, e por isso mesmo, presumo que se torna imperativo deixar uma questão que considero ser da mais alta importância aos profissionais do taxi em Portugal:

O que fizeram entretanto para melhorar o vosso serviço?

Não sou nem contra os Continuar a ler

Categories: Algarve, Portimão, Tecnologia | Tags: , , | 3 comentários

.BLOG – 20 milhões de dólares pelo novo domínio para blogues?

Simbolo do novo dominio internet - blog.com
Li há pouco no blogue do Matt Mullenweg e parece que há fumo e fogo: um novo domínio de topo “.blog” a ser gerido pela Automattic ‘só para blogues’. Especula-se que o custo da aquisição deste TLD terá andado em torno dos 20 milhões de dólares…
 
Para quem trabalha na área da informática, com destaque para a internet e tudo o que gira em seu torno, isto pode não parecer uma grande novidade, pois já faz algum tempo que os domínios .com, .net e .org deixaram de os pontos de acesso “exclusivos” para quem pretende alojar-se no ciberespaço, mas para quem gosta mesmo disto, e na minha perspetiva isto é animador!
 
Ora bem, as coisas ainda estão muito frescas, mas todos sabemos que, sempre que há novidades nestas coisas da internet, ganha quem for o primeiro.
Ainda não existem previsões para preços, mas quem pretender reservar os primeiros endereços, e considerando o projeto de cronologia oficial, poderá começar a fazê-lo em agosto (no caso dos detentores de marcas registadas), depois, as reservas “especiais” em outubro e a disponibilização livre para todos em novembro.
 
Não é segredo nenhum que quer o Facebook quer outras redes sociais estão neste momento a dominar a grande fatia do tempo diário gasto pelo comum dos utilizadores na internet, mas também é certo que a informação disponibilizada nos blogues sempre foi consumida de maneira diferente quando comparada com as redes sociais, pelo que, pessoalmente vejo esta investidura por parte da empresa mentora do WordPress como uma lufada de ar fresco para todos os que acreditam que o mundo dos blogues ainda tem muito para dar, demonstrando que existe espaço (e vontade) quer para as redes sociais, quer para os blogues coexistirem na internet que está para vir.
 
Claro está que, como amante da língua portuguesa, pergunto-me até que ponto é que a comunidade de autores na língua de Camões se sentirá atraída por esta novidade ou se tudo não passará de algo que apenas poderá ser mais apelativo para os falantes da língua inglesa.
 
Virá daqui uma tendência ou a comunidade irá ignorar por completo esta novidade?
Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Tecnologia | Tags: , , | Deixe um comentário

Mário Miranda e a arte do Cartoon

Mário João Carlos do Rosário de Brito Miranda

vitormadeira.com - 20160502  Mario Miranda cartoon pintar

Mário Miranda a pintar com tinta da china.

Hoje a Google celebra a data de aniversário de um dos maiores cartoonistas indianos de ascendência portuguesa. Nesta rara entrevista disponível na internet, a primeira pergunta que o entrevistador coloca é precisamente: Porquê um nome tão comprido?

Sei bem o que é, desde tenra idade, desde logo em criança, ter que decorar e conseguir escrever um nome a que alguém decidiu ser o meu, e aprender a escrever aquelas ‘malfadadas’ seis palavras que passaram a acompanhar-me para sempre, todas as vezes que me era pedido o “nome completo”.

Quantas vezes me vejo (ainda hoje) obrigado a abreviar palavras, ou simplesmente a escrever nas margens dos formulários onde o nome, impreterivelmente, tem que ser escrito na tua totalidade? É uma maldade…

vitormadeira.com - 20160502 Mario Miranda cartoon Portugal

Na sua passagem por Portugal Mário Miranda, inspirou-se na guitarra portuguesa.

 

Em jeito de graçola, permitam-me especular que, se um nome comprido fosse suficiente para se conseguir ser um grande artista, eu seria um grande artista! Mas felizmente assim não é, porque se as coisas funcionassem dessa forma, suspeito que a maior parte de muitos dos descendentes das famílias reais, seriam artistas de topo mesmo antes de saírem das barrigas das suas mães. Algumas coisas ainda têm que ser conquistadas através do esforço, da dedicação, do mérito e da perseverança.

Mário Miranda, foi um dos artistas contemporâneos mais amados não só na Índia, bem como em muitos outros países, tendo sido agraciado, entre tantos outros prémios e condecorações, em 2009, cá em Portugal, com o título de Comandante da Ordem do Infante D. Henrique, e a título póstumo, em 2012, como Padma Vibhushan, considerada a segunda maior condecoração para civis na Índia.

Vinte e três minutos que vale a pena investir:

Categories: Banda desenhada, Boas vindas, Curiosidades | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Ficámos sem David Bowie…

 

David Bowie

Hoje o dia iniciou especialmente atribulado lá por casa. Quem tem filhos pequenitos sabe que o inicio das segundas feiras é sempre uma tremenda aventura.

A mais crescida já vai com os seus 6 anitos, prestes a fazer os 7, e desta vez estava um pouco ensonada de mais, pelo que decidi procurar qual dos canais habituais (RTP2 e Panda) teria uns desenhos animados mais propícios para lhe trazer um pouco mais de alento para melhor despertar. A escolha recaiu sobre a RTP2, mas como habitualmente, antes de passar pelos canais da animação infantil, passo os olhos pelo canal 1 da RTP, de forma a obter um breve olhar sobre o rodapé rotativo anunciando a notícia principal do dia.

“Morreu David Bowie aos 69 anos rodeado pela família.”

Doeu! Mesmo muito.

Há que anos que he habituei a viver com a música do “camaleão”, e volta e meia, o meu álbum favorito (Earthling) passava pela minha lista mensal de música obrigatória a ouvir para desenjoar da rádio (já leram a minha crítica à M80, certo?).

Estes últimos dias não eram grande exceção, e a par com algumas das muitas passagens pelo Earthling, andei a revisitar outros dos temas de álbuns anteriores que foram, também eles, parte da minha juventude nos anos 80 e 90, como o épico Heroes, o apaixonante Absolute Beginners, entre tantos outros êxitos daquele que provavelmente terá sido um dos maiores artistas pop britânicos a conseguir influenciar maior número de músicos de diversas gerações ao longo de quase cinco décadas de carreira sempre com a inovação e a auto-reinvenção na ordem do dia.

Ainda há três dias atrás, David Bowie havia completado 69 anos de idade, e, curiosamente, após alguns anos “desaparecido”, havia escolhido precisamente o dia 8 de janeiro de 2016 para lançar o seu mais recente álbum de originais (Blackstar).

Claro que, vistas bem as coisas, e porque se sabe agora que faleceu devido à batalha de 18 meses perdida contra uma doença oncológica, tudo terá sido preparado com a mestria que seria de esperar vindo de quem veio. Quase que se poderia dizer que Bowie terá tentando sincronizar o dia do lançamento da sua derradeira obra, com o dia da sua própria morte, mas isso já é muita especulação.

Porque Earthling é provavelmente um dos álbuns menos conhecidos de David Bowie (vá, também porque é o meu favorito dele) proponho ouvi-lo todo de uma ponta à outra, pois mesmo sabendo que conta quase com 20 anos desde que foi editado, atrevo-me a dizer que, caso tivesse sido lançado hoje, estaria tão atual como qualquer obra de originais com que o ‘mainstream‘ nos presenteia diariamente:

Categories: História e Acontecimentos, Música, Musicos com GARRA! | Tags: , , , , , , , , | 2 comentários

A democracia não é perfeita, e é o melhor que temos, mas há que cuidar dela!

vitormadeira.com - 2015-10-08 California1980-22_prisoes-1_universidade

“Desde 1980, O Estado da Califórinia construíu 22 prisões e 1 universidade.”

“SINCE 1980 CALIFORNIA BUILT 22 PRISIONS 1 UNIVERSITY”

Os tempos que vivemos aqui em Portugal são de incerteza. Muitos ficaram tristes com o resultado das recentes eleições legislativas, e muitos mais ainda ficarão tristes com as (mais que certas) “novidades” que teremos que enfrentar quando as primeiras medidas do novo governo se começarem a fazer sentir.

Mas tudo isto faz parte do “jogo” que a democracia nos obriga a jogar. É que, embora seja um jogo que exige tremendos golpes de cintura, ainda é o melhor tipo de jogo que se conhece para dirigir Estados e Nações.

E foi no seguimento de uma reflexão de como se devem gerir Estados e Nações que esta imagem surgiu algures numa partilha das redes sociais.

Achei esta comparação demolidora: DESDE 1980, SÓ NO ESTADO DA CALIFÓRNIA, FORAM CONSTRUÍDAS 22 PRISÕES E APENAS 1 (UMA) UNIVERSIDADE.

A disparidade de valores entre o que um dos Estados mais sonantes de uma das maiores democracias do planeta, investe na edificação de suportes à educação e em suportes ao encarceramento da população, levam-nos a ter que refletir o que nós (eleitores) andamos a exigir das nossas democracias.

Ou será que iremos colocar eternamente as culpas nos políticos que elegemos em vez de começarmos a tomar consciência de que as políticas que os governos dos Estados desenvolvem, são as políticas pelas quais, os eleitores, votam?

Tenho plena consciência de que a condição geral norte americana é bem diferente da condição geral europeia, mas com as recentes crises migratórias, como estaremos nós, europeus, dentro de uma ou duas gerações?

Qual o caminho que os eleitores europeus irão decidir seguir? A educação ou o encarceramento?

Categories: Alma do tempo, Bizarro mas verídico!, Curiosidades, História e Acontecimentos, Sociedade e Política | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

RUBY BRIDGES faz HOJE 61 anos. Parabéns, a uma mulher que é exemplo de CORAGEM!

Ruby Bridges com 6 anos a descer a escadaria da escola primária em 14 de novembro de 1960

Ruby Bridges com 6 anos a descer a escadaria da escola primária em 14 de novembro de 1960

Quando tinha 6 anos, Ruby Bridges tornou-se famosa por se ser a primeira criança com pele de cor negra a entrar numa escola primária do Sul dos Estados Unidos onde a segregação da cor da pele levou a que, até aí, apenas crianças com pele de cor branca fossem autorizadas a estudar.

Ao entrar pela primeira vez na Escola Primária Wiliam Frantz de Nova Orleães, no dia 14 de novembro de 1960, a então caloira seguia rodeada por uma equipa de polícias federais U.S. Marshals, enfrentando uma multidão carregada de ódio que gritava e atirava objetos demonstrando o seu repúdio por considerarem que nesta escola as crianças com pele de cor negra não tinham lugar.

Um dos agentes da polícia federal, Charles Burks, que serviu de segurança na equipa que escoltou Ruby, recorda a coragem demonstrada face a semelhante ódio: “Para uma menina de seis anos de idade que entra numa escola estranha com quatro polícias que lhe eram completamente estranhos, em direção a um lugar onde nunca antes tinha estado, ela mostrou muita coragem. Nunca chorou nem choramingou. Parecia um pequeno soldado a marchar. Estávamos todos muito orgulhosos dela.”

No entanto, depois de entrar Ruby descobriu que a escola estava vazia de colegas de turma, uma vez que os pais das crianças com pele de cor branca tinham retirado todas os seus filhos devido à sua presença. A única professora disposta a ter Ruby como estudante foi Barbara Henry, que tinha recentemente mudado de residência, vinda de Boston. Foi a professora da Ruby durante todo o primeiro ano na escola devido à recusa dos pais das crianças com cor de pele branca em ter os seus filhos na mesma sala de aula de criança negra.

Apesar do assédio diário, que exigia que os polícias federais continuassem a acompanhar Ruby durante meses a fio; a par das ameaças contra sua família; a par com a perda de emprego do seu pai, devido ao papel desempenhado pela sua família na integração escolar, Ruby persistiu em frequentar a escola.

No ano seguinte, quando voltou para o segundo ano, desapareceram as manifestações de raiva e mais crianças com cor de pele negra juntaram-se a Ruby na mesma escola. O esforço pioneiro de integração escolar foi um sucesso devido a uma menina de seis anos chamada Ruby Bridges, fonte de inspiração de coragem, perseverança e resiliência.

Com 6 anos apenas, uma pequena criança da idade da minha filhota Rute (que este ano se estreia também na escola primária, embora com problemas consideravelmente menores pela sua frente) ajudou a mudar o mundo, o que, provavelmente devido à ‘redondeza’ dos números coincidentes com o caso da minha filhota, me levam a não deixar de prestar a minha sentida homenagem a esta data. Parabéns Ruby Bridges.

vitormadeira.com - 2015-03-13  Ruby Bridges 21 Set 2010

Ruby Bridges em 2010.

Categories: Alma do tempo, Boas vindas, História e Acontecimentos | Tags: , , , , , , , , , , , , , , | 2 comentários

MÚSICOS COM GARRA – Como pedir aos Foo Fighters para tocar na tua cidade?

Numa cidade norte italiana com cerca de 90.000 habitantes, um fã dos Foo Fighters teve uma ideia…

vitormadeira.com-20150731-1000musicosCesenaFooFighters

Ao que tudo indica, parece que desde 1997 que a cidade de Fabio Zaffagnini, Cesena, não tem a visita dos Foo Fighters, pelo que Fabio aparentemente, certo dia, segundo diz, enquanto tomava o pequeno almoço, “ouviu uma voz” ( :p ) – e parece que essa voz era a do próprio Dave Grohl – que lhe pedia para ir tocar a Cesena.

“Aparições” à parte, Fabio resolveu colocar mãos à obra e pensou numa forma original de tentar convencer os Foo Fighters a voltarem a Cesena. (já agora, por acaso alguém saberá quando é que eles poderão vir ao Algarve? :p )

Então, a ideia de Fabio foi a de juntar 1000 (sim, mil) músicos para juntos tocarem o tema Learn to Fly.

Não é uma tarefa fácil, esta de juntar 250 bateristas, 155 baixistas, 314 guitarristas e 266 cantores. Se perguntarmos ao Sérgio Marques, que, há dois anos consecutivos consegue organizar em Aveiro o arrasador evento “Dia do Ritmo” onde consegue juntar quase 100 bateristas para bater um recorde do Guinness, facilmente verificaremos que não é pêra doce.

(humm, estive a somar os totais dos músicos e parece-me que o total se terá ficado em 985 e não mil?)

Bem, seja como for, o vídeo que resulta desta iniciativa, que terá levado mais de um ano a preparar e que conseguiu reunir 44.788 euros a partir de uma iniciativa de crowdfunding que terá contado com 406 doadores, é digno de ser visto (e ouvido).

(Ó Sérgio, parece-me que ali, estarão cerca de 100 a 120 bateristas no máximo, não? :p )
(Oh bolas, os guitarristas e baixistas também não me parecem assim tantos… :p )
(Espera lá, quantos cantores estarão ali? 266? Não me parece… :p )

Categories: Bateria e Percussão, Música, Musicos com GARRA! | Tags: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

22 de Abril – Hoje é o dia da (verdadeira) Mãe

vitormadeira.com - 2015-04-22 dia Terra mae de todos nos GaiaPor muito que alguém tente inventar mães do céu, da terra, do mar, do ar, do espaço, ou seja lá de onde for, a verdadeira Mãe de todos aqueles que conheço ou alguma vez hei de vir a conhecer, chama-se Terra.

Todas as pessoas que conheço ou alguma vez penso vir a conhecer são feitas da mesma matéria que eu. Todas sem exceção têm a água como constituinte principal nos seus corpos. Todas sem exceção respiram o mesmo tipo de gás, todas necessitam de ir buscar ao mesmo lugar o alimento e sustento, e curiosamente, todas nasceram no mesmo lugar que eu: a Mãe!

Sim, todos acabamos por ser na verdade, irmãos, ou, se preferirem, primos uns dos outros. Não há como fugir. Ninguém caiu aqui vindo do espaço. Ninguém apareceu aqui através do mover de uma “varinha de condão”. Ninguém teve outra origem que não o ‘ventre da nossa Mãe’.

Por vezes faz-me bem colocar as coisas nesta perspetiva. E acredito que para muitos dos que ainda não fazem, seria também bastante terapêutico.

Assim, aqui fica o meu sincero desejo de um feliz dia da Mãe!

(e por favor, tratem-na bem, ela merece.)

vitormadeira.com - 2015-04-22 dia Terra mae de todos nos maos

Categories: Boas vindas, Coisas Divinas, Curiosidades, Momento de Basbaque, Pensamentos e Filosofias, Vale por mil palavras | Tags: , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

DIA DE MENTIRAS? Mas então também se celebra o engano…?

Peço imensa desculpa, mas sou latino. Por aqui, o sangue corre quente pela veia, e, como moce marafade que sou é inevitável entrar em contramaré pela barra adentro. ‘Deslarguem-me’ da mão com a treta das mentiras!

Perdoem-me estar no contra, mas não celebro o “dia das mentiras”. O engano é para mim coisa chata, e como português, sendo enganado todos os santinhos dias por aqueles que deveriam ser responsáveis por dirigir a nação no caminho do bem comum e do progresso de todos, custa-me dar-lhes motivos para continuarem.

Assim, e para que os leitores deste singelo blogue não me chamem nada mais do que moce marafade, deixo-vos dois motivos completamente válidos para celebrar o dia de hoje de forma diferente e bem mais positiva:

  • Os prémios Unicórnio Voador 2014 acabam de ser anunciados pela Comunidade Céptica Portuguesa. Vale bem a pena dar força a quem tem como missão desmascarar os trafulhas da atualidade.
  • Músicos com garra são sempre bem vindos. Hoje destaco o brilhante Scott Bradlee e a sua mais recente interpretação de uma música mais ou menos conhecida. Apreciem a forma como uma música que na sua versão original não passa muito para além de uma ode à treta, mas que assim, sim, dá gosto! Aqui há ‘verdade’.
    (E se as minhas palavras não vos convencem, prestem atenção ao trabalho de baixo a 4 mãos a partir dos 2m:28s do vídeo)

Categories: Humor, Música, Musicos com GARRA! | Tags: , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Um adeus… e até já…

2015-01-25_Avozinha_Rosa_tender_pao

A partida de um ente querido é e sempre será um dos momentos mais marcantes da vida de qualquer ser humano.

Ontem, de madrugada, partiu uma das minhas mães. Pode parecer pretensioso da minha parte dizer que tinha duas mães, mas muitos sabem bem o quanto a “Ti” Rosa era verdadeiramente a minha segunda mãe. A minha “avozinha”, como me habituei carinhosamente a chamá-la, seguiu para a sua última viagem.

A Senhora que ajudou a fazer deste feliz algarvio ser quem é deixará certamente muitas saudades a tantos outros algarvios quer da sua zona, quer um pouco por todo o Algarve que se habituou a deliciar com as suas famosas tibornas, o seu jeitinho especial de fazer o ponto cruz e a sua infindável paciência para o ensinar às suas alunas mais seniores, ou simplesmente a sua amizade tão querida.

Obviamente que uma parte de mim partiu também ontem com ela, pois uma mãe saberá sempre algo mais sobre nós do que nós próprios alguma vez sonharemos saber. A saudade já é mais do que muita.
Em memória de Rosa da Conceição Furtado
(para muitos “Ti” Rosa, para tantos Rosa “Branca”)
1929 – 2015

Categories: Alma do tempo, Boas vindas, História e Acontecimentos | Tags: , , , , , , , | 2 comentários

Feliz consumismo e próspera dívida nova

Feliz consumismo e próspera dívida nova

Feliz consumismo e próspera dívida nova

Aos leitores do meu blog, acredito que, à primeira vista, poderia parecer que a mensagem de desejo de boas festas contém algum tipo de erro, mas quero mesmo deixar claro para todos (que são obviamente sempre bem-vindos por aqui) que acredito que a festividade desta época carece um pouco mais de alerta do que aquilo a que estamos habituados.

Sinceramente desejo que o sentimento de união e reencontro para com as pessoas que vos são mais queridas possa ser uma realidade palpável, e que, a corrente desenfreada de consumismo em que (todos) temos deixado cair esta época possa começar a ser quebrada.

Que os sentimentos de fraternidade, amizade, companheirismo, amor, solidariedade, empatia e sobretudo, liberdade, possam ser realidade nas vidas de quem por aqui passa, sem necessidade de uma expressividade material exacerbada e vazia de valores.

Categories: Alma do tempo, Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Demasiado tempo livre a mais, Humor, Pensamentos e Filosofias, Vale por mil palavras | Tags: , , , | 2 comentários

Viva o meu atrevimento! O Cante Alentejano está de parabéns

Não poderia deixar passar ao lado, a grande honra que é ter o cante alentejano como património imaterial da humanidade. Todos os moços e moças marafadas deste Algarve sabem que um alentejano é um algarvio que nasceu um pouco mais a norte, certo?

Pois bem, estão de parabéns, e por isso também aqui deixo uma singela homenagem com um dos temas mais originais de cante alentejano que conheço, pois a gaita convidada para a parte final do tema, fica-lhe “a matar”.

Vale a pena recordar os Gaiteiros de Lisboa:

(e quem não quiser ouvir, bote os ouvidos ao vento! :p )

Categories: Alma do tempo, Boas vindas, Música, Musicos com GARRA!, Vale por mil palavras | Tags: | Deixe um comentário

Vale por mil palavras – Praça Manuel Teixeira Gomes em Portimão nos anos 1950s

Praça Manuel Teixeira Gomes - anos 1950s

Praça Manuel Teixeira Gomes – anos 1950s

Hoje proponho uma breve visita ao passado. Trata-se de uma foto com a praça Manuel Teixeira Gomes de antigamente (neste caso, dos anos 1950) com o antigo coreto em destaque.

Este é um dos locais preferidos pelos portimonenses para confraternizar nas quentes noites de verão, saboreando um sorvete (provavelmente comprado no ‘Pavilhão nº 1’ – o mais famosa ‘barraquinha’ de gelados da cidade.)

Até finais do século 19 as águas do rio arade conseguiam cobrir parte desta zona, sendo por isso relativamente difícil imaginar como seriam esses tempos.

Para conseguir esta foto, o ágil fotógrafo teve que subir à grua que até aos meados dos anos 1980s ali existia (recordar que nesta época, o porto de pesca de Portimão era na margem direita do rio), e até é possível ver a sua silhueta na sombra da estrutura projectada na base da foto.

À esquerda, entre o café/pastelaria “Casa Inglesa” (que não aparece na foto) é possível verificar alguns dos táxis estacionados na artéria que então estava aberta e que permitia uma fluidez de trânsito que desde finais dos anos 1970s não se conhece. Embora as realidades fossem bem diferentes, a verdade é que eu próprio sou defensor da ideia de voltar a reabrir esta artéria novamente ao trânsito. Creio que a parte histórica da cidade iria ganhar imenso, mas isso já serão outras histórias…

O edifício dos Correios será certamente fácil de identificar até pelas gerações mais novas, pois permanece praticamente idêntico às suas origens. O mesmo não se pode dizer do edifício da Caixa  Geral de Depósitos (parcialmente visível à esquerda do edifício dos Correios) que foi inteiramente demolido para dar lugar ao que hoje se conhece.

A possibilidade de se conseguir ver, quer a igreja Matriz, quer a paisagem marcante da serra de Monchique ao fundo mostra-nos como era a cidade por alturas do seu primeiro jubileu, basicamente, uma pequena cidade ainda com muitos contornos de uma ex-vila algarvia.

Ainda por falar na Igreja Matriz, esta foto ajuda-nos a imaginar um pouco do que terá sido o horror ocorrido durante o terremoto de 1 de Novembro de 1755 (o mesmo que destruiu grande parte de Lisboa), quando o nível do mar chegou bem perto da igreja através da onda do tsunami produzido pelo sismo com epicentro no mar.

Por último, a presença do (agora) já centenário Quiosque Jardim, marca definitivamente um dos pontos mais históricos da cidade de Portimão.

Que memórias, emoções ou lembranças vos traz esta foto?

Categories: Algarve, Alma do tempo, Curiosidades, Momento de Basbaque, Portimão, Vale por mil palavras | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , | 2 comentários

Mexilhoeira em Alcalar – os saberes e as tradições do barrocal algarvio

vitormadeira.com - 2013-09-20 Alcalar Antonio Rosa Branco jornadas patrimonio museu municipal Portimão

Amanhã (sábado 21 de Setembro de 2013) no Centro Interpretativo de Alcalar, a partir das 16h00 será possível fazer uma viagem aos saberes e tradições da comunidade da Mexilhoeira Grande. O Museu Municipal de Portimão, a propósito das Jornadas Europeias do Património, apresenta este ano junto aos monumentos megalíticos de Alcalar um palco cheio de atividades tradicionais da região ao vivo.

Tudo leva a crer que será um dia em cheio, com histórias contadas pelos mais velhos, onde será possível participar em atividades como a moagem, a cestaria, a empreita, o fabrico do pão, e ainda brincar como antigamente com o pião, os berlindes, a malha, as caricas e por ai fora…

Por exemplo, sabiam que o pão caseiro é feito com fermento feito no dia anterior (e com base em massa da anteior cozedura), e que, se levar fermento inglês já não é caseiro? E até parece que, de noite haverá desfolhada companhada com música de concertinas e biscoitos fritos para degustar! Saberes e sabores que as gerações de outrora agora partilham connosco.

O António Branco e a Rosa “Branca” (meus avós maternos) foram convidados pelo museu para participarem neste evento que, a par com a história milenar dos monumentos megalíticos de Alcalar, promete alargar bastante os horizontes de todos os que por ali passarem amanhã.

Certamente a não perder!

Categories: Algarve, Alma do tempo, Curiosidades, Fim de semana em Portimão, História e Acontecimentos, Portimão | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: