Posts Tagged With: garra

Músicos com GARRA: Elza Soares – ‘Mas que Nada’

vitormadeira.com - 2013-07-15 Elza Soares canta samba Mas Que Nada

Elza Soares, uma senhora que já conta com uns impressionantes 76 anos, poderia ser tomada como a “Tina Turner” do Brasil, pois pese embora as plásticas que inadvertidamente é impossível não reparar, a idade não lhe retirou a tenacidade e a forma original como se entrega à música.

Assim minha escolha musical recai hoje sobre este seu registo, uma vez que é de longe um dos temas mais apetecíveis quer no calor, quer no frio. (digam lá se não apetece ‘mexer a anca’ ao ouvir este ‘groove’?)

.

.

O tema “Mas que nada” tornou-se um clássico do samba em finais da década de 1960, embora não tenha tido grande receção nos meios tradicionais da Bossa Nova e do Samba da altura. No entanto, devido à forma inovadora como o seu autor Jorge Benjor apresentava esta nova forma de sambar, o tema tornou-se uma das canções mais conhecidas fora das fronteiras brasileiras.

Ella Fitzgerald

Curiosamente, poucos sabem que Ella Fitzgerald, em 1970 edita um cover da canção (em língua inglesa – sim, não se deu ao trabalho de aprender a cantar em portruguês, como fez o Nat King Cole) mas mesmo assim, é de apreciar:

.

.

Black Eyed Peas

Em 2006, Sergio Mendes que, ficou famoso precisamente por fazer o cover desta canção no início da sua carreira, preparou uma versão da canção com os Black Eyed Peas, e foi nisto que deu:

.

.

Os americanos gostaram e, em 2011 Sergio Mendes vai ao ‘Tonight Show’ e deixa para a posterioridade este registo mais próximo do original:

.

Notas de rodapé
  • Nascida nas favelas, no seio de uma família tremendamente pobre, Elza Soares casou pela primeira vez aos 12 (!) anos, após imposição do pai.
  • Um ano depois é mãe pela primeira vez;
  • Aos 20 anos (já com 5 filhos vivos – e outros 2 já falecidos) enviuvou…
  • Aos 22 anos dá a sua filha para adoção, de forma a tentar com que não venha a ser mais uma vítima da pobreza extrema, evitando o destino dos dois entretanto já falecidos.
  • Foi mais tarde casada com o jogador de futebol Garrincha, num dos casamentos mais polémicos do Brasil nos anos 60.
Categories: Bateria e Percussão, Boas vindas, Curiosidades, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Oh bolas… Faleceu o Ray Manzarek – o teclista dos Doors…

Tchiii… Ontem partiu o grande mentor das melodias dos Doors…

vitormadeira.com - 2013-05-21 The Doors faleceu Ray Manzarek
Embora muitas vezes os Doors possam ser vistos apenas como a ‘obra’ do Jim Morrisson, a verdade é que era este senhor o grande ‘motor’ das melodias, dos riffs, dos refrões dos Doors… Faleceu ontem.

Na juventude ganhei especial empatia pelo álbum “Waiting for the Sun“, mas mais tarde pelo “L.A. Woman” onde Riders on the Storm marcou definitivamente o som de um ride (falo do prato de bateria, eh eh) que muitos bateristas passaram a desejar. (eu fui um deles)

Poucos saberão que os Doors poucas vezes tocavam com um baixista, e que o Ray fazia um autêntico jogo de pés e mãos ao tocar as malhas do baixo nas pedaleiras dos seus teclados… Ou que, desde 2002, quando resolveu reunir os Doors ‘de antigamente’, o baterista John Densmore simplesmente se recusou a aderir a semelhante ideia (facto que levou o Ray a uma autêntica dor de cabeça judicial por uso indevido do nome da banda).

Precisamente com este projecto dos ‘Doors of the 21st Century’ passou por quatro vezes cá em Portugal, e, acreditem ou não, eu não consegui aproveitar…

Para sempre ficarão temos como o Waiting for the Sun, Hello I love you, Love Street, Riders on the Storm, L.A. Woman, Hyacinth House (provavelmente o meu tema favorito no que respeito ao som das teclas dos Doors), etc…

.

Fiquemos com Riders on the Storm, creio que é uma boa homenagem:

.

Ok, não posso passar sem deixar Hyacinth House:

Categories: Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Beto Kalulu – Mama Makudilê

Eis um achado acabado de encontrar no Youtube!

Mama Makudilê, tema de Beto Kalulu executada ao vivo a 14 de Janeiro de 2012 no Auditório de Lagoa  (enquadrado nas comemorações da elevação de Lagoa a cidade) acompanhado pela orquestra de sopros do Algarve dirigida pelo maestro João Rocha. (Gravação audio e video por Alphaxis com a colaboração da escola de rock de Lagoa.)

.

Beto Kalulu nasceu em Matosinhos, mas com 2 anos de idade foi viver para Angola até aos 27 anos.

Em jovem descobriu a sonoridade única dos instrumentos de percussão e em 1967 forma o seu primeiro grupo de rock, a “Brotolândia”. Em 1972, esteve em Londres durante 7 meses onde aproveitou para absorver influências de algumas das bandas e peças musicais da época (ELP, Ten Years After, a peça teatral Hair, a opera-rock Jesus Christ Superstar). Após o 25 de Abril volta para Portugal, onde tme mantido uma carreira musical activa na zona do Barlavento algarvio.

Actualmente trabalha sobre o seu primeiro disco a solo, intitulado precisamente Mama Makudilê com produção e arranjos de Tuniko Goulart, e participação de músicos como, Tuka, Quim Brandão, Erika, Marcos Vita entre outros.

(pessoalmente, ainda me recordo de assistir a excelentes espectáculos deste senhor no velhinho Grafitti na Praia da Rocha)

Site oficial: http://betokalulu.multiply.com

Categories: Bateria e Percussão, Boas vindas, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: