Música

Ficámos sem David Bowie…

 

David Bowie

Hoje o dia iniciou especialmente atribulado lá por casa. Quem tem filhos pequenitos sabe que o inicio das segundas feiras é sempre uma tremenda aventura.

A mais crescida já vai com os seus 6 anitos, prestes a fazer os 7, e desta vez estava um pouco ensonada de mais, pelo que decidi procurar qual dos canais habituais (RTP2 e Panda) teria uns desenhos animados mais propícios para lhe trazer um pouco mais de alento para melhor despertar. A escolha recaiu sobre a RTP2, mas como habitualmente, antes de passar pelos canais da animação infantil, passo os olhos pelo canal 1 da RTP, de forma a obter um breve olhar sobre o rodapé rotativo anunciando a notícia principal do dia.

“Morreu David Bowie aos 69 anos rodeado pela família.”

Doeu! Mesmo muito.

Há que anos que he habituei a viver com a música do “camaleão”, e volta e meia, o meu álbum favorito (Earthling) passava pela minha lista mensal de música obrigatória a ouvir para desenjoar da rádio (já leram a minha crítica à M80, certo?).

Estes últimos dias não eram grande exceção, e a par com algumas das muitas passagens pelo Earthling, andei a revisitar outros dos temas de álbuns anteriores que foram, também eles, parte da minha juventude nos anos 80 e 90, como o épico Heroes, o apaixonante Absolute Beginners, entre tantos outros êxitos daquele que provavelmente terá sido um dos maiores artistas pop britânicos a conseguir influenciar maior número de músicos de diversas gerações ao longo de quase cinco décadas de carreira sempre com a inovação e a auto-reinvenção na ordem do dia.

Ainda há três dias atrás, David Bowie havia completado 69 anos de idade, e, curiosamente, após alguns anos “desaparecido”, havia escolhido precisamente o dia 8 de janeiro de 2016 para lançar o seu mais recente álbum de originais (Blackstar).

Claro que, vistas bem as coisas, e porque se sabe agora que faleceu devido à batalha de 18 meses perdida contra uma doença oncológica, tudo terá sido preparado com a mestria que seria de esperar vindo de quem veio. Quase que se poderia dizer que Bowie terá tentando sincronizar o dia do lançamento da sua derradeira obra, com o dia da sua própria morte, mas isso já é muita especulação.

Porque Earthling é provavelmente um dos álbuns menos conhecidos de David Bowie (vá, também porque é o meu favorito dele) proponho ouvi-lo todo de uma ponta à outra, pois mesmo sabendo que conta quase com 20 anos desde que foi editado, atrevo-me a dizer que, caso tivesse sido lançado hoje, estaria tão atual como qualquer obra de originais com que o ‘mainstream‘ nos presenteia diariamente:

Anúncios
Categories: História e Acontecimentos, Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , | 2 comentários

MÚSICOS COM GARRA – Como pedir aos Foo Fighters para tocar na tua cidade?

Numa cidade norte italiana com cerca de 90.000 habitantes, um fã dos Foo Fighters teve uma ideia…

vitormadeira.com-20150731-1000musicosCesenaFooFighters

Ao que tudo indica, parece que desde 1997 que a cidade de Fabio Zaffagnini, Cesena, não tem a visita dos Foo Fighters, pelo que Fabio aparentemente, certo dia, segundo diz, enquanto tomava o pequeno almoço, “ouviu uma voz” ( :p ) – e parece que essa voz era a do próprio Dave Grohl – que lhe pedia para ir tocar a Cesena.

“Aparições” à parte, Fabio resolveu colocar mãos à obra e pensou numa forma original de tentar convencer os Foo Fighters a voltarem a Cesena. (já agora, por acaso alguém saberá quando é que eles poderão vir ao Algarve? :p )

Então, a ideia de Fabio foi a de juntar 1000 (sim, mil) músicos para juntos tocarem o tema Learn to Fly.

Não é uma tarefa fácil, esta de juntar 250 bateristas, 155 baixistas, 314 guitarristas e 266 cantores. Se perguntarmos ao Sérgio Marques, que, há dois anos consecutivos consegue organizar em Aveiro o arrasador evento “Dia do Ritmo” onde consegue juntar quase 100 bateristas para bater um recorde do Guinness, facilmente verificaremos que não é pêra doce.

(humm, estive a somar os totais dos músicos e parece-me que o total se terá ficado em 985 e não mil?)

Bem, seja como for, o vídeo que resulta desta iniciativa, que terá levado mais de um ano a preparar e que conseguiu reunir 44.788 euros a partir de uma iniciativa de crowdfunding que terá contado com 406 doadores, é digno de ser visto (e ouvido).

(Ó Sérgio, parece-me que ali, estarão cerca de 100 a 120 bateristas no máximo, não? :p )
(Oh bolas, os guitarristas e baixistas também não me parecem assim tantos… :p )
(Espera lá, quantos cantores estarão ali? 266? Não me parece… :p )

Categories: Bateria e Percussão, Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

DIA DE MENTIRAS? Mas então também se celebra o engano…?

Peço imensa desculpa, mas sou latino. Por aqui, o sangue corre quente pela veia, e, como moce marafade que sou é inevitável entrar em contramaré pela barra adentro. ‘Deslarguem-me’ da mão com a treta das mentiras!

Perdoem-me estar no contra, mas não celebro o “dia das mentiras”. O engano é para mim coisa chata, e como português, sendo enganado todos os santinhos dias por aqueles que deveriam ser responsáveis por dirigir a nação no caminho do bem comum e do progresso de todos, custa-me dar-lhes motivos para continuarem.

Assim, e para que os leitores deste singelo blogue não me chamem nada mais do que moce marafade, deixo-vos dois motivos completamente válidos para celebrar o dia de hoje de forma diferente e bem mais positiva:

  • Os prémios Unicórnio Voador 2014 acabam de ser anunciados pela Comunidade Céptica Portuguesa. Vale bem a pena dar força a quem tem como missão desmascarar os trafulhas da atualidade.
  • Músicos com garra são sempre bem vindos. Hoje destaco o brilhante Scott Bradlee e a sua mais recente interpretação de uma música mais ou menos conhecida. Apreciem a forma como uma música que na sua versão original não passa muito para além de uma ode à treta, mas que assim, sim, dá gosto! Aqui há ‘verdade’.
    (E se as minhas palavras não vos convencem, prestem atenção ao trabalho de baixo a 4 mãos a partir dos 2m:28s do vídeo)

Categories: Humor, Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Viva o meu atrevimento! O Cante Alentejano está de parabéns

Não poderia deixar passar ao lado, a grande honra que é ter o cante alentejano como património imaterial da humanidade. Todos os moços e moças marafadas deste Algarve sabem que um alentejano é um algarvio que nasceu um pouco mais a norte, certo?

Pois bem, estão de parabéns, e por isso também aqui deixo uma singela homenagem com um dos temas mais originais de cante alentejano que conheço, pois a gaita convidada para a parte final do tema, fica-lhe “a matar”.

Vale a pena recordar os Gaiteiros de Lisboa:

(e quem não quiser ouvir, bote os ouvidos ao vento! :p )

Categories: Alma do tempo, Boas vindas, Música, Musicos com GARRA!, Vale por mil palavras | Etiquetas: | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Elza Soares – ‘Mas que Nada’

vitormadeira.com - 2013-07-15 Elza Soares canta samba Mas Que Nada

Elza Soares, uma senhora que já conta com uns impressionantes 76 anos, poderia ser tomada como a “Tina Turner” do Brasil, pois pese embora as plásticas que inadvertidamente é impossível não reparar, a idade não lhe retirou a tenacidade e a forma original como se entrega à música.

Assim minha escolha musical recai hoje sobre este seu registo, uma vez que é de longe um dos temas mais apetecíveis quer no calor, quer no frio. (digam lá se não apetece ‘mexer a anca’ ao ouvir este ‘groove’?)

.

.

O tema “Mas que nada” tornou-se um clássico do samba em finais da década de 1960, embora não tenha tido grande receção nos meios tradicionais da Bossa Nova e do Samba da altura. No entanto, devido à forma inovadora como o seu autor Jorge Benjor apresentava esta nova forma de sambar, o tema tornou-se uma das canções mais conhecidas fora das fronteiras brasileiras.

Ella Fitzgerald

Curiosamente, poucos sabem que Ella Fitzgerald, em 1970 edita um cover da canção (em língua inglesa – sim, não se deu ao trabalho de aprender a cantar em portruguês, como fez o Nat King Cole) mas mesmo assim, é de apreciar:

.

.

Black Eyed Peas

Em 2006, Sergio Mendes que, ficou famoso precisamente por fazer o cover desta canção no início da sua carreira, preparou uma versão da canção com os Black Eyed Peas, e foi nisto que deu:

.

.

Os americanos gostaram e, em 2011 Sergio Mendes vai ao ‘Tonight Show’ e deixa para a posterioridade este registo mais próximo do original:

.

Notas de rodapé
  • Nascida nas favelas, no seio de uma família tremendamente pobre, Elza Soares casou pela primeira vez aos 12 (!) anos, após imposição do pai.
  • Um ano depois é mãe pela primeira vez;
  • Aos 20 anos (já com 5 filhos vivos – e outros 2 já falecidos) enviuvou…
  • Aos 22 anos dá a sua filha para adoção, de forma a tentar com que não venha a ser mais uma vítima da pobreza extrema, evitando o destino dos dois entretanto já falecidos.
  • Foi mais tarde casada com o jogador de futebol Garrincha, num dos casamentos mais polémicos do Brasil nos anos 60.
Categories: Bateria e Percussão, Boas vindas, Curiosidades, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Oh bolas… Faleceu o Ray Manzarek – o teclista dos Doors…

Tchiii… Ontem partiu o grande mentor das melodias dos Doors…

vitormadeira.com - 2013-05-21 The Doors faleceu Ray Manzarek
Embora muitas vezes os Doors possam ser vistos apenas como a ‘obra’ do Jim Morrisson, a verdade é que era este senhor o grande ‘motor’ das melodias, dos riffs, dos refrões dos Doors… Faleceu ontem.

Na juventude ganhei especial empatia pelo álbum “Waiting for the Sun“, mas mais tarde pelo “L.A. Woman” onde Riders on the Storm marcou definitivamente o som de um ride (falo do prato de bateria, eh eh) que muitos bateristas passaram a desejar. (eu fui um deles)

Poucos saberão que os Doors poucas vezes tocavam com um baixista, e que o Ray fazia um autêntico jogo de pés e mãos ao tocar as malhas do baixo nas pedaleiras dos seus teclados… Ou que, desde 2002, quando resolveu reunir os Doors ‘de antigamente’, o baterista John Densmore simplesmente se recusou a aderir a semelhante ideia (facto que levou o Ray a uma autêntica dor de cabeça judicial por uso indevido do nome da banda).

Precisamente com este projecto dos ‘Doors of the 21st Century’ passou por quatro vezes cá em Portugal, e, acreditem ou não, eu não consegui aproveitar…

Para sempre ficarão temos como o Waiting for the Sun, Hello I love you, Love Street, Riders on the Storm, L.A. Woman, Hyacinth House (provavelmente o meu tema favorito no que respeito ao som das teclas dos Doors), etc…

.

Fiquemos com Riders on the Storm, creio que é uma boa homenagem:

.

Ok, não posso passar sem deixar Hyacinth House:

Categories: Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Muse – Take a bow

Não há muito tempo que tenho andado a descobrir com um pouco mais de detalhe a obra musical dos Muse e sinceramente pergunto-me porque é que só agora tomo conhecimento de certos detalhes?

Take a bow é o tema de abertura do álbum “Black Holes and Revelations” (2006) e creio que muitos de nós temos andado completamente ao lado da mensagem tão explícita que nos é proposta neste tema.

Em 2008 os Muse estiveram em Portugal, actuando no festival Rock in Rio (parque da Bela Vista em Lisboa) e terminaram o concerto com este tema. Eis o video:

Com uma mensagem tão clara (e ao mesmo tempo tão explícita) na letra da canção, resolvi traduzir para o português:

.

=== Muse – Take a bow (portugês) =========
Corrupto,
Seu corrupto,
Trazes corrupção a tudo o que tocas

Sustém-te,
Eis-te a ti,
E eis-te perante todos por tudo o que fizeste

E magia,
Lanças feitiços,
Lanças feitiços sobre o país que diriges

E arriscar,
Vais arriscar,
Vais arriscar todas as suas vidas e as suas almas

E arde,
Vais arder,
Vais arder no inferno, sim, vais arder no inferno,
Sim, vais arder no inferno (x 2)
Pelos teus pecados

E a nossa liberdade a consumir-se em si própria,
O que nos tornámos,
É contrário aquilo que queríamos

Prosterna-te!

Morte,
Trazes morte e destruição a tudo o que tocas

Paga,
Tens que pagar,
Tens que pagar pelos teus crimes contra a terra!

Sim, as bruxas!
Alimentas as bruxas,
Alimentas as bruxas do país que amas!

Agora implora!
Vais implorar!
Vais implorar pelas suas vidas e pelas suas almas!

Agora arde!
Vais arder!
Vais arder no inferno, sim, vais arder no inferno
Sim tu vais arder no inferno (x4)
Pelos teus pecados
=================================

.

Para mim, são uns músicos com GARRA e trazem uma mensagem sobre a qual impera meditar…

Categories: Alma do tempo, Boas vindas, Coisas Divinas, Curiosidades, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA!, Pensamentos e Filosofias, Sociedade e Política | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dia Mundial da Criança – Mas que raio se passa aqui…?

Imagem

Já nem me recordo como é que este video me veio “parar às mãos”, mas nos comentários no Youtube apenas são enaltecidas as grandes capacidades destas crianças em executar esta peça musical…

Mas eu coloco esta questão: O que tiveram que sofrer estas crianças nas horas (ou dias OU SEMANAS) em que tiveram que ensaiar para conseguirem chegar a este ponto? Acham mesmo que isto é natural?

Um dia saberemos respeitar as crianças…

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Demasiado tempo livre a mais, Música, Momento de Basbaque, Sociedade e Política | Etiquetas: , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Beto Kalulu – Mama Makudilê

Eis um achado acabado de encontrar no Youtube!

Mama Makudilê, tema de Beto Kalulu executada ao vivo a 14 de Janeiro de 2012 no Auditório de Lagoa  (enquadrado nas comemorações da elevação de Lagoa a cidade) acompanhado pela orquestra de sopros do Algarve dirigida pelo maestro João Rocha. (Gravação audio e video por Alphaxis com a colaboração da escola de rock de Lagoa.)

.

Beto Kalulu nasceu em Matosinhos, mas com 2 anos de idade foi viver para Angola até aos 27 anos.

Em jovem descobriu a sonoridade única dos instrumentos de percussão e em 1967 forma o seu primeiro grupo de rock, a “Brotolândia”. Em 1972, esteve em Londres durante 7 meses onde aproveitou para absorver influências de algumas das bandas e peças musicais da época (ELP, Ten Years After, a peça teatral Hair, a opera-rock Jesus Christ Superstar). Após o 25 de Abril volta para Portugal, onde tme mantido uma carreira musical activa na zona do Barlavento algarvio.

Actualmente trabalha sobre o seu primeiro disco a solo, intitulado precisamente Mama Makudilê com produção e arranjos de Tuniko Goulart, e participação de músicos como, Tuka, Quim Brandão, Erika, Marcos Vita entre outros.

(pessoalmente, ainda me recordo de assistir a excelentes espectáculos deste senhor no velhinho Grafitti na Praia da Rocha)

Site oficial: http://betokalulu.multiply.com

Categories: Bateria e Percussão, Boas vindas, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Bizarro mas verídico… Microsoft paga a coro Gospel para cantar tweets (sim, vindos do tweeter!)

Se escrevesse este título só com essa imagem acima, certamente não iriam acreditar… Por isso, felizmente (ou infelizmente diria eu!) alguém lá gravou em vídeo e resolveu partilhar a última estravagância da Microsoft…

É que é dificil explicar… Ok, comecemos… A grande feira de electrónica de consumo dos Estados Unidos (CES) está a decorrer, e a Microsoft, provavelmente com bastante inveja das honras de impressa que a  Samsung recebeu no ano passado (onde incluiu dançarinas na sua apresentação principal) resolveu este ano virar tudo de cabeça para baixo…!

(Ou então, há mesmo alguém na Microsoft que tem umas ideias muito estranhas de ‘diversão’…)

Fosse qual fosse a razão, ontem (segunda-feira), a meio da apresentação onde estava presente o grande-chefe Steve Ballmer simplesmente pararam tudo para deixar entrar o coro dos ‘tweets’!

Sim, o coro tos ‘tweets’! que cantava os tweets sobre a apresentação (publicado pelos fãs durante a mesma) à medida que iam aparecendo… Sinceramente, nada mesmo contra os cantores (esses foram excelentes!) mas as letras das ‘canções’ deixaram mesmo muito a desejar…!

Enfim, onde há muito dinheiro, pode haver muita bizarrice!

.

É mesmo caso para dizer: BIZARRO MAS VERÍDICO!

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Demasiado tempo livre a mais, Humor, Música, Tecnologia | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

22 de Novembro – Dia do músico

Hoje (22 de Novembro) é dia do músico. Como músico amador que sou, não queria deixar passar este dia sem comentar um pouco sobre o tema…

Ser músico (ainda) é tudo menos fácil nos dias actuais. Embora as ‘grandes estrelas’ estejam naturalmente bem vistas perante o público e tidas como pessoas abastadas, ainda é difícil conseguir fazer passar a correcta ideia do que é a formação de um músico.

Um tema musical (seja ele de que natureza for) de 5 minutos pode levar dois, três ou mais meses para ser considerado um trabalho efectuado. Embora por vezes a inspiração nos traga ideias que em pouco mais de duas semanas nos permitem obter um esboço da obra final pretendida, é certo que a maior parte dos temas exigem trabalho de forma a poder transmitir a plena emoção que a música exige do seu autor.

No caso da bateria, sou obviamente suspeito para falar sobre o assunto, mas não tenho a mínima dúvida de que a formação de um bom baterista é algo que exige um tremendo e árduo trabalho por parte de quem pretende aspirar à difícil tarefa de comandar os tambores. Até há poucos anos atrás, quer pelas dificuldades económicas, quer pelas dificuldades sociais envolventes, o estudo da bateria era algo apenas possível a alguns (poucos) afortunados.

Alguma democratização no meio tem vindo a ser ‘implementada’ por parte dos fabricantes de instrumentos de percussão electrónica, o que tem permitido com que cada vez mais estudantes e amadores possam ter uma bateria no próprio quarto sem que a vizinhança se veja obrigada a chamar as autoridades devido à pressão sonora provocada pelas baterias acústicas.

Mas conseguir obter um músico completo, maduro, experiente, capaz de se adaptar ao(s) projecto(s) a que se propõe desempenhar, sequer uma envolvente familiar estável, uma envolvente social aceitadora, uma envolvente de amizades motivadora, o tempo devido para o estudo e prática dos exercícios, mas sobretudo, calo, muito calo!

Raros ainda são os locais onde os mais jovens, nos seus tempos livres de escola possam reunir-se munidos de um par de guitarras, uma bateria, um baixo e algumas vozes de forma  a conseguirem trabalhar nesse aspecto do “calo” a que me refiro mais acima…

Mas ser baterista, seja amador ou profissional, ainda é das melhores coisas para se fazer na vida!

(na foto: Cleverson Silva – um dos melhores bateristas com quem já tive a oportunidade de aprender)

Categories: Banda desenhada, Humor, Música, Musicos com GARRA!, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Marcel Van Cleef

Marcel Van Cleef

Ainda relativamente desconhecido na grande ribalta do “show biz” a que o ‘main stream’ nos habitua, nunca é demais poder destacar um músico com semelhante garra como é a deste caso tão particular.

Marcel Van Cleef afirma que pegou nas baquetas quanto tinha apenas 2 anos de idade (pronto, tudo bem, a minha filhota Rute também!), e aos 12 estreava-se na cena musical local da sua terra natal (Nijmegen, Holanda) e que antes mesmo de terminar o conservatório, teve a honra de poder partilhar o palco com grandes artistas internacionais.

Começa a dar nas vistas com a sua filosofia de terra-a-terra sobre o que entende ser a vida, imprimindo por isso uma tremenda originalidade musical nas suas prestações em palco e em estúdio.

Não será difícil encontrar misturas de elementos baseados em Rock, Jazz, Blues ou ritmos Latinos nas suas próprias interpretações, pois as suas performances são extremamente criativas, cheias de vida e sólidas, como certamente já se aperceberam por esse pequeno trecho do seu DVD “Traffic Jam” gravado em Março de 2010 em Berlim (Alemanha)

Os arranjos sonoros criados por Van Cleef pontuam pela relativa complexidade técnica, contudo relativa simplicidade musical no todo conseguido, servindo primariamente a música em si. A mim, surpreende-me o facto de, pro cima disto tudo, ainda cantar! 😉

Nestes pouco mais de 9 minutos de vídeo, entre outros, terão a oportunidade de ver e ouvir os seguintes instrumentos:
– Pratos de Ataque (Crash);
– Pratos de Choque (Hi-Hats);
– Pratos de condução (Ride);
– Pratos Chineses;
– Pratos de Splash;
– Timbalões;
– Caixa (ou Tarola);
– Bombo;
– Bongós;
– Congas;
– Timbales;
– Cajón;
– Udu;
– Wang Drum;

É acompanhado habitualmente no contrabaixo por Wiro Mahieu no baixo e contra-baixo, Jaap Berends nas guitarras e Henning Wolter nas teclas.

Para mim, é um músico com GARRA, e, caso sejam entendidos em holendês (em inglês também), visitem o seu website em www.marcelvancleef.nl

Categories: Bateria e Percussão, Curiosidades, Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicos com GARRA: Michael W. Smith – Agnus Dei

[Antes de comentar, gostaria de referir que, para perceber o meu texto de apreciação a este tema, considero ser necessário ouvir o som deste vídeo com o volume BEM ALTO (BASTANTE ALTO, por favor), seja através de colunas de som, seja através de auscultadores. E na medida do possível, que seja assistido longe da azáfama do dia-a-dia]

Para mim, este é um dos momentos musicais de sempre que mais me marcaram. Num trecho de 10 minutos de vídeo, o tema “Agnus Dei” (latim para “Cordeiro de Deus”) de Michael W. Smith é executado de uma forma que considero ter autenticamente “influência divina” pelo meio.

Assim, peço a vossa atenção para o intervalo no vídeo entre os 5m:13s e os 9m:6s, onde o cantor notavelmente deixa fluir o público, perdendo literalmente o controlo sobre a sua actuação musical. (e aqui, se possível, coloquem o som ainda mais alto!)

E é precisamente por este facto que, a meu ver, este tema merece um destaque especial.

Sim, o tema é marcadamente religioso, tratando-se de uma música de “adoração” Gospel de um cantor com influência cristã evangélica. Contudo, acredito que até mesmo os mais leigos e até os que se consideram completamente adversos às questões religiosas, não consigam ficar indiferentes a este verdadeiro momento musical tão especial.

Acredito que não estarei muito longe da verdade se disser que todos naquela sala onde decorreu este concerto, experimentaram algo que muitos de nós procuramos todos os dias… Quanto a mim, gostaria de ter lá estado e experimentado um pouco do mesmo, sem dúvida alguma. (como baterista de uma banda Gospel, é uma grande honra poder tocar de vez em quando este tema.)

O que se passou naquele pequeno pedaço de tempo (na verdade, um GRANDE pedaço de tempo para um tema musical como este) é algo que considero divinal!

Categories: Boas vindas, Coisas Divinas, Música, Momento de Basbaque, Musicos com GARRA!, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 comentários

Músicos com GARRA: a-ha – I’ve been losing you – Uma grande malha dos anos 80s…

Eu tinha uns 11 ou 12 anos quando os a-ha começaram a dar nas vistas (estávamos em 1985 ou 1986) e frequentemente eram capa da revista Bravo…

Mesmo sabendo que na altura ainda não tinha tido a felicidade de poder pegar num par de baquetas para expressar a minha arte mais querida, recordo-me de ficar pasmado com o som de bateria desta canção:

Este vídeo em particular trata-se de um pequeno remix que foi feito sobre o tema original, mas sem sons de baterias electrónicas com batidas de tecno por cima e sons de discos em scratch com DJs alucinados por cima…

Não! Aqui, dá gosto ouvir os primeiros 60 segundos, pois tudo se desenrola em torno dos sons da potentíssima tarola com um excelente desempenho de percussão a acompanhar… E os restantes segundos, são mesmo para ouvir com o som BEM ALTO!

(Quantas vezes toquei este tema em “air-drums“? Sinceramente, não teria conta…)

Categories: Bateria e Percussão, Música, Musicos com GARRA! | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Emmanuel não sabe em que dia nasceu, mas a sua vida é uma GRANDE prova de bravura!

Está a dar que falar por essa internet-fora, e sinceramente vale a pena conhecer esta história!

O vídeo é do programa X-Factor, (um formato televisivo originário do Reino Unido que é equivalente ‘nosso’ “Portugal tem talento”) e mostra em poucos minutos uma pequena mas ao mesmo tempo grande história de vida…

Vale BEM a pena ver do princípio até ao fim. É sem dúvida alguma comovente!

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Música, Musicos com GARRA!, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: