Monthly Archives: Agosto 2011

Entre o teclado e a cadeira: Programador que é programador, tem que ser adivinho!

Chefe (depois de entregar um projeto): Faltou um botão no sistema para o utilizador consultar as solicitações do dia anterior…
Programador: Mas ninguém tinha pedido isso até agora
Chefe: Tens que desenvolver visão de utilizador e fazer aquilo que eu ainda não te pedi, isso é básico!

Tal como visto em vidadeprogramador.com.br

Anúncios
Categories: Bizarro mas verídico!, Entre o teclado e a cadeira, Humor, Tecnologia | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pensamento para a semana 35 de 2011

Pensamento para a semana:

Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara do que o homem.

(Nietzsche)

Categories: Pensamento para a semana, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , | 3 comentários

Vertigem virtual: Parece que se move, mas não se move! (2)

Estas ilusões resultam porque o nosso cérebro interpreta a mistura de elementos visuais, em conjunto com estes contrastes de cores de forma a que pareçam a estar em movimento.

Contudo, não existe qualquer movimento!

(nota: toca de me enviarem as ilusões deste tipo que têm convosco! Obrigado!)

Categories: Curiosidades, Ilusão de óptica | Etiquetas: | Deixe um comentário

HAMAD tem demasiado dinheiro a mais (sim, DEMASIADO dinheiro a mais…!)

Hamad é um xeque excêntrico, (ou será melhor dizer antes egocêntrico?) que provavelmente tem mesmo dinheiro a mais… Acreditam que o homem mandou escrever o seu próprio nome (HAMAD) nas areias do deserto numa das suas ilhas nos Emirados Árabes Unidos?

A altura de cada uma das letras é de um quilómetro (1.000 metros!). Neste momento, a letra H, o primeiro A e parte do M já estão ligadas ao mar circundante, prevendo provavelmente uma espécie de canais que virão a dar origem a alguma espécie de urbanização futura…

Embora as letras não estejam alinhadas com as coordenadas cardinais ocidentais (Norte/Sul), a intenção será claramente permitir a leitura a partir do espaço. Contudo, o xeque já é uma autêntica estrela no Google Maps.

Consultem no Google Maps aqui.

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Demasiado tempo livre a mais, Momento de Basbaque, Viagens e Paisagens | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pensamento para a semana 34 de 2011

Pensamento para a semana:

“A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe.”

Charles Chaplin

Categories: Pensamento para a semana, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Momento de Basbaque: Contemplando a Via Láctea em time lapse

O movimento de rotação da Terra é particularmente perceptível durante o dia, pois faz-nos quase crer que o Sol se mexe no horizonte, “permitindo” que o astro-rei possa “nascer” de madrugada e depois possa “pôr-se” (em linguagem de bairro) à tardinha.

Por isso, proponho que contemplemos a noite! Através desta sequência de filmagens compiladas em câmara acelerada (time lapse) e com recurso a exposições acima do normal, inseridas do projecto Dakotalapse da autoria de Randy Halverson, no estado do Dakota do Sul (Estados Unidos da América), poderemos verificar o esplendor da Via Láctea no horizonte, durante a rotação da Terra enquanto estamos a dormir.

Dica: Vejam o video em ecrã total (full-screen) e tornem-se por 3 minutos e 15 segundos, autênticos basbaques… É que a coisa é mesmo linda, podem crer!

Para quem quer saber mais sobre o projecto, é visitar: www.dakotalapse.com

Categories: Curiosidades, Momento de Basbaque | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Em terras de Sua Majestade: A muralha de Adriano

Esta era uma visita que não poderia deixar de fazer, uma vez estou na região de Newcastle.

Trata-se de um dos principais monumentos deixados pelos Romanos no seu imenso império ‘além-fronteiras’, e é relativamente pouco falado nos dias de hoje. Refiro-me à muralha de Adriano.

Quando se ouve falar em muro (ou muralha) rapidamente nos recordamos da grande muralha da China, uma obra de engenharia milenar construída pelos Chineses certamente impressionante…

Contudo, aqui “bem perto de nós”, (na actual União Europeia) temos uma obra que, como já disse acima, é relativamente pouco falada, mas que impressiona também ela pela sua grandiosidade, sabendo que foi construída há cerca de 1900 anos atrás.

No século II o Império Romano encontrava-se em expansão militar, porém, o imperador Adriano.chegou à óbvia conclusão de que a manutenção da expansão em todas as direcções do Império era inviável, pelo que decidiu, com base na enorme ameaça continuamente existente naquela fronteira, que seria necessário manter o que já havia sido conquistado.

Determinou assim iniciar a construção de uma muralha, ou seja, uma estrutura defensiva com a função de prevenir as constantes tentativas militares por parte das tribos que habitavam a Escócia – os Pictos e os Escotos (denominados de Caledónios pelos romanos)

Com cerca de 118 quilómetros de comprimento ligando o actual Mar do Norte (na foz do rio Tyne / Newcastle) até ao Mar da Irlanda (zona oeste da Cúmbria), com três metros de largura e seis de altura, foi construído durante 6 anos pelos próprios soldados romanos de serviço na região que utilizaram como materiais de construção vários milhões de toneladas de pedra, terra e madeira retirados ao longo dos terrenos circundantes à obra.

Para podermos ter uma melhor ideia da extensão do muro, poderíamos comparar com a extensão da fronteira entre o nosso Algarve e o Alentejo mais ou menos entre Odeceixe e Alcoutim.

Ainda hoje, a muralha contém a maior parte dos monumentos romanos deixados na Grã Bretanha em melhor estado de conservação, pelo que, toda a zona é uma área de grande atracção turística, podendo-se encontrar ao longo dos 118 km de extensão diversos fortes, castelos e atalaias, que chegaram a movimentar então mais de 18.000 soldados.

Fora de série!

Categories: Curiosidades, História e Acontecimentos, Momento de Basbaque, Viagens e Paisagens | Etiquetas: , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pensamento para a semana 33 de 2011


Pensamento para a semana:

“Quando os ricos fazem a guerra, são sempre os pobres que morrem”

Jean-Paul Sartre
 
 
Nota: Faz hoje 66 anos que o imperador Hiroito do Japão assinou a rendição incondicional do Japão, terminando assim oficialmente a segunda guerra mundial.
 
Eu acrescento: “Quando o homem não trabalha nas suas próprias guerras internas, rapidamente se deixa levar pelas paixões que lhe justificam as guerras contra os outros.”
Categories: Pensamento para a semana, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Uma breve visita a terras de Sua Majestade – Newcastle

De visita às terras de Sua Majestade, visitando a cidade de Newcastle.

No passado dia 22 de Julho falei-vos da Cristina que vai correr os 21 quilómetros da meia maratona mais famosa do mundo (Great North Run) que terá lugar por cá no próximo mês de Setembro.

Tirando a marcada diferença de temperatura e os escassos dias de pleno sol, a paisagem urbana (principalmente as zonas ribeirinhas junto ao rio Tyne) bem como as planícies fora do perímetro urbano, são um bom motivo para justificar uma breve escapadinha! Com voos regulares de baixo custo da EasyJet entre Faro e Newcastle, em três horas, torna-se relativamente simples fazer a viagem.

Um pouco de história de Newcastle

Newcastle upon Tyne é uma cidade bastante antiga situada na zona nordeste de Inglaterra (já quase perto da Escócia!) situada na margem esquerda do rio Tyne. Com registos mais significativos de presença humana que datam do século II aquando da ocupação romana que aqui fundou o castro Pons Aelius (Ponte de Adriano) para apoiar a construção da muralha de Adriano.

Em 1080, perante a urgente necessidade de defesa mais eficiente contra as investidas inimigas, o duque da Normandia manda construir um castelo novo (new castle) feito principalmente de madeira sobre um monte de terra e pedra (Castelo motte and bailey) no lugar do antigo castro romano dando assim o nome definitivo à localidade.

Na idade média, era o principal centro militar do norte da Inglaterra, garantindo a defesa da fronteira com a Escócia. Mais ou menos durante a época dos descobrimentos portugueses, a cidade ganha importância como porto comercial vindo a tornar-se no único centro portuário autorizado para exportação de carvão no norte da Inglaterra.

 

Arquitectura e monumentos

A nível arquitectónico, gostaria de destacar a zona ribeirinha, com a presença imponente das pontes sobre o rio Tyne bem como para o centro histórico com as casas tipicamente georgianas e vitorianas (ou no estilo designado também como Tyneside Classical).


A estação de comboios (Newcastle Central Station) – à direita, inaugurada em 1850 pela rainha Victoria foi a primeira estação de comboios totalmente coberta no mundo inteiro.

 

O castelo Castle Keep, mandado construir por Henrique II de Inglaterra entre 1172 e 1177.

 

O Sage, centro de educação musical, artes e cultura (cujo nome vem da empresa de software Sage que pagou uma nota preta para que o edifício ficasse com este nome). Embora não esteja localizado na cidade de Newcastle (está na cidade de Gateshead, precisamente do outro lado do rio Tyne) faz parte da paisagem que se pode vislumbrar a partir de Newcastle.

 

Curiosidades sobre Newcastle:

  • Desde 1981 que a meia maratona mais famosa do mundo parte anualmente de Newcastle, atravessando o rio Tyne e terminando 21 quilómetros depois, perto da foz do rio, em South Shields ao largo do mar do Norte.
  • Os portugueses sempre tiveram uma presença surpreendente na meia maratona de New Castle. Em 1983, Carlos Lopes venceu a corrida masculina. Em 1985 e depois em 1990, Rosa Mota venceu a corrida feminina. Recentemente, em 2009, e também na corrida feminina, Jéssica Augusto chegou em primeiro lugar e no ano passado (2010) em segundo, terceiro e quarto lugares ficaram respectivamente três portuguesas: Dulce Félix Marisa Barros e Sara Moreira.
  • Eça de Queirós viveu cá como diplomata entre finais de 1874 até Abril de 1879 (precisamente durante o seu período mais produtivo a nível literário)
  • A primeira demonstração pública da utilização de uma lâmpada incandescente teve lugar a 3 de Fevereiro de 1879, promovida pelo inventor Joseph Swan num anfiteatro local, tornando assim esta a primeira cidade do mundo a dispôr de um edifício público com luz eléctrica. (Pergunto-me a mim próprio se o Eça de Queirós terá assistido à apresentação?)
  • Newcastle é a sede internacional da Sage (empresa de software de gestão). Como informático de profissão, vejo-me obrigado a trabalhar com alguma frequência com os programas da Sage, pelo que, é curioso estar na cidade de onde surgiu este software.
  • A diferença de horas entre o dia e a noite é muito marcada no verão e no inverno. Por exemplo, no último solstício de verão, o Sol nasceu às 04h34 (!) e ‘pôs-se’ às 21h24. Já no próximo solstício de inverno, o Sol irá aparecer pelas 10h00 e irá dizer ‘adeus’ logo pelas 16h05. Portanto, o maior dia do ano dura quase 17 horas (!) e o dia mais curto dura apenas 6 horas… =/
  • Newcastle é cidade natal de Sting (ex-Police) e de Brian Johnson (vocalista dos AC/DC desde 1980).


Categories: Curiosidades, Viagens e Paisagens | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tempo é dinheiro: Um despertador que aplica este ditado à regra!

Directamente da secção de tecnologia “muito à frente” chega-nos esta proposta: Trata-se de um alarme/despertador que permite a colocação de uma nota no seu interior, com um mecanismo deveras curioso:

Assim que a hora marcada começa a passar, inicia-se um processo de destruição da nota (da base para o topo – ver foto), onde, lembrando as máquinas destruidoras de papel, o dinheiro, literalmente irá deixar de valer pelo tempo que se gastou para além do tempo predefinido…

Pessoalmente pergunto: quem é que se iria atrasar com uma coisa destas? (ou então, quem iria utilizar notas verdadeiras nisto?)

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Tecnologia | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Músicos com garra: A Quadrilha – Não dêem cabo do mundo

Pese embora os problemas financeiros do país e muito especialmente aqui do município de Portimão, O Festival da Sardinha de 2011 está aí em pleno gás.

Musicalmente falando, e para meu próprio deleite, teremos hoje a visita da banda liderada pelo Sebastião Antunes “A Quadrilha“. É uma excelente oportunidade para reviver alguns dos seus êxitos de sempre com destaque eterno para os temas “Ai Caramba” e para este “Não dêem cabo do mundo”.

Em tempo de crise, há que aproveitar! 5 euros com direito a cheirinho de sardinha assada! 😉

.

ATUALIZAÇÃO:

Encontrei uma versão dos aveirenses Banda Polk num concerto de tributo aos Quadrilha precisamente com este mesmo tema que é de se lhe tirar o chapéu! Oram apreciem:

.

Categories: Algarve, Boas vindas, Curiosidades, Música, Musicos com GARRA!, Portimão | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Bizarro mas verídico… Uma “aparição religiosa” na Suiça…?

Está a dar que “falar” hoje por essa internet fora… Há quem diga que a “aparição” é “religiosa”, mas eu digo que tudo não passa de um dispositivo de lentes de máquina fotográfica panorâmica cheio de sujidade!

É fácil determinar que a foto é verídica, pois ao consultarmos o percurso do carro do Google neste local, verificamos que as fotos seguintes e anteriores apresentam a mesma imagem, contudo, um pouco mais adiante no mapa facilmente verificamos que a “aparição religiosa” segue as curvas da viatura e até muda de sentido (conforme a viatura também o faz…)

Portanto, tudo não passa de uma falta de manutenção do equipamento que acaba por criar esta situação tão bizarra!

Consultem vocês mesmos aqui:
“Aparição religiosa” no Street View do Google Maps?

(nota: para ver as imagens, após entrarem no Google Maps, têm que activar a “Vista de Rua” ou “Street view”)

Categories: Bizarro mas verídico!, Curiosidades, Demasiado tempo livre a mais, Ilusão de óptica | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Pensamento para a semana 32 de 2011

Pensamento para a semana:

“O inglês, sendo elogiado é como o cordeiro, sendo ameaçado é como o leão.”

George Chapman

Numa breve visita que vou fazer esta semana à Inglaterra, achei esta frase especialmente indicada…
Categories: Pensamento para a semana, Pensamentos e Filosofias | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

SMS: sinais dos tempos – o clique-clique incessante…

Ele: Komé? But Jantar hox?

Ela: Tasse? But nessa!

Ele: Click! Click!

Ela: Click! Click!

Ele: Click! Click! Click!

Ela: Click! Click!

Ele: Click! Click!

Ela: Click! Click! Click!

(Depois, já em casa…)

Ela: Bgadu! Foi bué fix!

Ele: Tb kurti bués!

Categories: Bizarro mas verídico!, Demasiado tempo livre a mais, Humor | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Rádio m80 – O enjôo de ouvir as músicas dos anos 70, 80 e 90 a repetir vezes sem conta!

Desde que apareceu aqui no Algarve, a estação de rádio M80 passou a ser uma das minhas estações de rádio favoritas.

Os anos 80 (e parte dos anos 70 e 90) foram prolíficos em malhas intemporais, que, ainda hoje, se ouvem muito bem e, para espanto (ou talvez não!) agradam também às novas gerações nascidas depois destes áureos tempos…

No entanto, fico em dúvida se a rádio M80 faz um bom ou um mau serviço em honra da música dos anos 70, 80 e 90 (como eles tão insistentemente referem no seu mote de identidade)

É que a repetição das canções em playlist é tão intensa e previsível (prestem atenção às músicas que tocam a seguir à publicidade depois das notícias) que rapidamente começamos a desejar NÃO querer ouvir AQUELA música de novo a seguir a um momento bem definido no tempo (os blocos noticiosos são facilmente espectáveis, uma vez que surgem em regra após o sinal horário).

Se por um lado é uma maravilha ouvirmos as músicas que nos trazem todas as boas memórias dos BONS anos 70, 80 ou 90, por outro lado, a saturação que a repetição nos impregna acaba por enjoar! Para quem trabalha e tem a possibilidade de poder ouvir rádio todo o dia, acaba por enjoar tremendamente!

(urge repensar as playlists e o excesso de repetição das músicas!)

Após um desabafo sobre este tema com pessoal amigo, rapidamente se conclui que o problema das playlists não é novo, mas que, com a ajuda da internet, existem agora formas bem curiosas de dar a volta ao enjoo…
E uma dessas formas é “sintonizar” rádios online, como é o exemplo da Cotonete* (vale a pena!)

* Cotonete – para quem não sabe, é uma rádio virtual. Além de ter rádios temáticas, ainda podemos criar a nossa própria rádio usando as milhares de músicas que eles têm na base de dados.

Categories: Algarve, Bizarro mas verídico!, Música, Pensamentos e Filosofias, Sociedade e Política | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , | 7 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: